Certamente já percebeu que existem algumas variações entre as patinhas de cada cão. Uma delas prende-se com o número de dedos! Quantos dedos têm os cães? Serão 20 como os nossos? 🙂

Quantos dedos têm os cães?

Normalmente, os cães têm 5 dedos em cada pata anterior e 4 dedos nas patinhas traseiras. No entanto, existem excepções a esta regra.

5º dedo ou pezunho nas patas traseiras

Alguns cães têm um dedo mais pequenino, acima dos restantes, designado de pezunho. Este corresponde ao 5º dedo é inútil para o cão. O 5º dedo surge nos membros anteriores em todas as raças de cães, mas nas patas traseiras é mais comum em cães de montanha, como os de raça São Bernardo. Neste tipo de ambiente, é imprescindível que o apoio no terreno seja seguro, pelo que estas raças desenvolveram esta caraterística adaptativa.

Em alguns cães, o aparecimento do 5º dedo nas patas traseiras deve-se a uma alteração genética – polidactilia, como é o caso da raça Pastor Alemão, Rottweiler ou Yorkshire Terrier.

Problemas do pezunho nos cães

  • Como este dedo não está articulado como os restantes, torna-se mais frágil e pode desprender-se com facilidade, provocando dor e desconforto ao animal.
  • A unha associada ao pezunho não faz apoio no chão, pelo que não desgasta. Assim, tende a enrolar-se em caracol, acabando por se espetar na própria almofadinha plantar!

Existem cães que podem ter 6 dedos?

Sim, é verdade! Algumas raças de cães gigantes, como o Serra da Estrela e o Rafeiro Alentejano, têm um 6º dedo que pode surgir em qualquer pata!

Encontre aqui a melhor ração para cães grandes!

O meu cão tem mais dedos do que o suposto: o que fazer?

Se o seu cão tem o 5º dedo no membro posterior ou 6º dedo, aconselhe-se junto do seu Médico Veterinário habitual sobre qual a melhor estratégia para o seu caso!

Veja aqui qual a melhor comida personalizada para cães.

Ana Matias

Médica Veterinária

Published by Ana Matias

Experiência Terminou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto (ICBAS) em 2014. Desde então tem-se dedicado à Clinica de Animais de Companhia, com especial interesse nas áreas de Imagiologia, Reprodução Animal e Oncologia Clínica. Pós-graduada e certificada a nível europeu em Diagnóstico por Imagem pela ESPVS. A minha relação com os cães Desde sempre que não sei existir sem a presença destes animais. Ensinaram-me a admirá-los, respeitá-los e amá-los ao ponto de me darem força para me tornar na pessoa que sou hoje profissionalmente e a nível emocional. A Dora é a menina que me acompanha faz 8 anos, uma verdadeira rafeira de raça, como costumo dizer :) Enche-me os dias e o coração.