O abacate é um alimento muito apreciado pelas suas propriedades e faz parte da dieta de muitos donos de patudos. Mas será que podemos partilhar este alimento com os nossos melhores amigos?

Antes de decidir incluir certos alimentos na dieta do seu melhor amigo é necessário informar-se se são seguros, pois, por mais benefícios que determinados alimentos tenham na dieta dos humanos, podem não ter os mesmos nos cães, e podem inclusive até ser tóxicos .

Abacate é um alimento permitido para os patudos?

Não é aconselhável dar abacate ao seu patudo! O abacate pode ser tóxico pois contém uma substância denominada persina que é tóxico para grande parte dos animais, incluindo o cão, apesar de ser inofensivo para os humanos.

No entanto, a persina está presente apenas no caroço, casca e folhas de abacate, sendo que na polpa do fruto não. Por outro lado, também não é possível quantificar qual a quantidade de persina que é tolerada pelos cães e dessa forma não é possível definir uma quantidade que o seu patudo poderia comer sem manifestar sintomas de alterações gastrointestinais.

Para além do perigo da persina, o caroço do abacate pode também ser muito perigoso caso o seu cão o engula, podendo causar uma obstrução intestinal grave.

O que pode acontecer se o meu cão comer abacate?

Como já referimos o abacate não é de todo um dos alimentos seguros para o seu patudo ingerir, por isso é sempre preferível que opte por outros alimentos que sabemos que são inofensivos e são benéficos para eles.

No entanto, se por acaso o seu patudo comer abacate não necessita de entrar em pânico (a não ser que ingira o caroço). O mais provável é que caso o seu melhor amigo coma abacate não aconteça nada, ou no máximo fique com diarreia e possivelmente vómitos.

Caso o seu cão ingira abacate deve manter-se atento nas 24 a 48 horas seguintes de forma a monotorizar a existência de algum sinal fora do normal como estar mais parado, não ter vontade de comer, apresentar diarreia ou vómitos. Nesse caso deve dirigir-se de imediato ao veterinário assistente para que o seu melhor amigo seja medicado de imediato.

Apesar de não sabermos ao certo qual a quantidade de persina que é necessário que o seu patudo ingira para manifestar sintomas de intoxicação, dado que o abacate contém essa substância, o melhor é evitar e preferir outros snacks seguros, como por exemplo, a banana e a maçã.

Patrícia Azevedo

Médica Veterinária

Published by Patrícia Azevedo

Experiência Frequentou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela UTAD, tendo concluído posteriormente o curso no ICBAS (Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Realizou vários estágios em Clínica de Animais de Companhia trabalhando agora nessa mesma área . As suas principais áreas de interesse são Medicina Interna e Cirurgia. A minha relação com os cães Os cães sempre fizeram parte da minha vida e do meu percurso profissional. Desde pequena o sonho era ser veterinária e ter um cão, até que com 11 anos o Rover se tornou o novo membro da família e a inspiração para ser médica veterinária que hoje em dia recordo com muito amor e carinho. Agora a minha melhor amiga é a Dama uma patuda rafeira que me enche o coração. Os cães são das melhores alegrias que podemos ter, sorte de quem tem um patudo na sua vida!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *