As gengivas do seu patudo também podem inflamar, mas nem sempre é sinal de algum problema grave. Saiba qual pode ser a causa desta situação e o que pode fazer para tratar e prevenir.

Gengiva inflamada no cão – O que é e como identificar?

O termo médico para se referir a gengiva inflamada é gengivite, que significa inflamação da gengiva.

Na maioria dos patudos as gengivas têm um cor rosada, mas se estiver inflamada a gengiva vai ficar vermelha, quer seja em apenas algumas zonas da gengiva ou por toda a boca, e inchada. Em alguns casos a inflamação pode ser tão grande que o toque na gengiva pode fazê-la sangrar.

O que pode fazer com que a gengiva fique inflamada?

Existem várias causas para uma gengiva inflamada nos patudos, e é importante que sempre que verificar esta situação leve o seu melhor amigo ao veterinário, de forma a ser avaliado o grau de inflamação e também identificar a causa, pois só assim é possível tratar este problema.

As causas mais comuns para a inflamação das gengivas nos cães são:

  • Doença periodontal, ou seja, acumulação de tártaro na boca do patudo;
  • Problemas nos dentes, como infecções ou dentes partidos;
  • Massas na cavidade oral;
  • Infeções bacterianas.

Qual o tratamento das gengivas inflamadas no cão?

O tratamento vai depender da causa, daí a grande importância de uma avaliação médico-veterinária completa.

O veterinário pode recomendar a realização de uma destartarização, procedimento que é feito sob anestesia geral pelo veterinário para remoção do tártaro e placa bacteriana, caso considere necessário. Caso o problema seja num dentes pode também ser aconselhável, para além deste procedimento, aproveitar a anestesia para remover o dente afectado.

Podem ser prescritos também medicamentos anti-inflamatórios e antibióticos para reduzir a infecção e inflamação, bem como promover o alívio de dor, já que o seu patudo pode ter dor, especialmente ao alimentar-se, podendo em alguns casos mais severos deixar de comer.

O que pode fazer para prevenir as gengivas inflamadas no cão?

Pode ser difícil prevenir este problema, uma vez que já vimos, que as causas de gengivite podem ser várias, e algumas são impossíveis de prever. No entanto, escovar os dentes do seu patudo e manter uma alimentação saudável podem ajudar a promover uma boa higiene oral e consequentemente reduzir o risco de infecções, doença periodontal e inflamações.

Manter-se atento e vigiar a boca do seu cão com regularidade e levá-lo ao veterinário ao primeiro sinal e também a fazer check-ups pode ser a melhor forma de prevenir este problema ou impedir que agravem tratando-o numa fase inicial.

Patrícia Azevedo

Médica Veterinária

Published by Patrícia Azevedo

Experiência Frequentou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela UTAD, tendo concluído posteriormente o curso no ICBAS (Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar. Realizou vários estágios em Clínica de Animais de Companhia trabalhando agora nessa mesma área . As suas principais áreas de interesse são Medicina Interna e Cirurgia. A minha relação com os cães Os cães sempre fizeram parte da minha vida e do meu percurso profissional. Desde pequena o sonho era ser veterinária e ter um cão, até que com 11 anos o Rover se tornou o novo membro da família e a inspiração para ser médica veterinária que hoje em dia recordo com muito amor e carinho. Agora a minha melhor amiga é a Dama uma patuda rafeira que me enche o coração. Os cães são das melhores alegrias que podemos ter, sorte de quem tem um patudo na sua vida!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *