Porque é que os raticidas, também conhecidos como veneno dos ratos, são tóxicos para o cão?

O chamado “veneno dos ratos” diminui os níveis de vitamina K (vitamina importante na síntese dos fatores de coagulação), provocando coagulopatias e hemorragias consequentes que podem ser fatais para o cão que o ingere.

Qual a manifestação clínica deste tipo de intoxicação?

Os animais podem apresentar, para além de hemorragias:

  • Vómitos ou espirros com sangue;
  • Hematomas;
  • Urina com sangue;
  • Manchas vermelhas na pele;
  • Diarreia escura (melena);
  • Dificuldade em caminhar (pode surgir por hemorragia nas articulações);
  • Apatia;
  • Fraqueza;
  • Mucosas pálidas;
  • Dificuldade em respirar;

Após a ingestão, quanto tempo decorre até que o cão manifeste sintomatologia clínica?

O tempo de manifestação dos sinais clínicos pode ir de 24 horas a 5 dias pós-ingestão do tóxico.

O que fazer?

Se o proprietário tiver visto a ingestão do produto deve induzir o vómito ao cão de imediato. É importante levar o animal ao veterinário o quanto antes.

Que cuidados médicos são necessários?

Depende se já há manifestação clínica ou se o objetivo dos cuidados médicos é preventivo (quando os donos assistem à ingestão do produto mas o animal não manifestou qualquer alteração).

Quando a abordagem tem como objetivo a prevenção, deve ser induzido o vómito se a exposição foi recente e iniciar terapia com vitamina K. O perfil de coagulação deve ser controlado nos dias seguintes.

Quando há manifestação clínica é importante agir de imediato. O animal deve realizar exames de diagnóstico para perceber a envolvência orgânica – análises de sangue, incluindo perfil de coagulação, raio-X e, se necessário, ecografia abdominal. Se há manifestação de hemorragia, pode ser necessária a realização de uma transfusão de eritrócitos e/ou plasma (transfusão de sangue) e deve ser iniciada terapia com vitamina K. O animal deve manter-se hospitalizado e a soro. O internamento pode ser longo, dependendo do estado do animal e da velocidade de recuperação do organismo.

A ingestão de raticida pode ser mortal?

Sim. Depende do tipo de raticida, da quantidade ingerida e do peso do animal.

Daniela Leal
Médica Veterinária

Published by Daniela Leal

# Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pelo ICBAS, U.Porto. Realizou estágios em Portugal, Espanha e no Reino Unido e conta com 3 anos de experiência em Clínica de Animais de Companhia. A Nutrição Clínica e a Oftalmologia são áreas clínicas de especial interesse. # A minha relação com os cães Nos últimos 8 anos vi cães diferentes todos os dias – fascina-me a forma como encaram a vida com felicidade, proporcionando sentimentos positivos a quem os rodeia. Lá em casa a Kia, com 5 anos, é atualmente o membro mais novo da família :) Adoramos ir juntas passear à praia!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *