Do nascimento até às 4 semanas de vida

Nas duas primeiras semanas de vida, os cachorros estão completamente dependentes da sua mãe, sendo esta a responsável por lhes proporcionar alimento e calor, e por mantê-los limpos. A principal atividade dos cachorros nesta fase é dormir, acordando apenas para mamar, aproximadamente a cada 3 horas. A mãe, por sua vez, passa grande parte do seu tempo a lamber os seus filhotes, para que estes se mantenham limpos e para estimular a sua eliminação. Na ausência da mãe, o tutor deve estimular a região urogenital com uma compressa humedecida para que o cachorro consiga urinar e defecar. Em situações nas quais a mamã não esteja a amamentar ou em ninhadas com muitos cachorros, é recomendável que o dono alimente os cachorrinhos com leite de substituição específico para cães.

A partir das 2 semanas de vida, os cachorros já têm os olhos abertos e já ouvem melhor, estando mais atentos ao mundo em seu redor e interagindo mais com os seus irmãos e com a sua mãe. Nesta fase, é importante que sejam todos desparasitados internamente (mamã e filhotes). A desparasitação interna deve ser repetida a cada 15 dias até os cachorros terem 3 meses.

Das 4 às 8 semanas de vida

Durante esta etapa, a mãe começa a passar períodos mais prolongados fora do ninho, aumentando-os progressivamente, o que coincide com o desmame, que ocorre por volta das 6 semanas. Nesta fase, é importante oferecer aos cachorros ração especifica para a sua idade para que se comecem a adaptar, podendo esta alimentação ser intercalada com o leite materno durante a fase de desmame.

É importante referir que a partir das 6 semanas, já pode ser iniciado o protocolo vacinal nos cachorros, essencial na prevenção de várias doenças infecto contagiosas.

A partir das 8 semanas

Nesta fase, os cachorros são autónomos relativamente à alimentação, regulação da temperatura e eliminação. É nesta altura que estão mais permeáveis para o reconhecimento e aceitação das várias espécies, assim como de diferentes estímulos visuais e sonoros. É importante investir numa correta socialização do cachorro, para que cresça e se torne um adulto tranquilo e saudável. Aproveite esta fase para intercalar brincadeiras com treinos de obediência e siga as indicações do médico veterinário habitual no que diz respeito ao protocolo de vacinas e desparasitações.

O seu pequenote vai crescer num abrir e fechar de olhos, por isso, não hesite em desfrutar desta fase maravilhosa com ele.

 

Sara Alves

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Published by Sara Alves

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária na UTAD, Vila Real. Realizou estágios em Portugal e nos EUA, e conta com 5 anos de experiência em Clínica de Animais de Companhia. Pós graduação em Medicina Interna e em Dermatologia, que são as suas áreas clinicas de especial interesse. A minha relação com cães Como dogperson convicta que sou, é para mim um privilégio contactar com cães de toda a forma e feitio, no meu dia-à-dia. São animais fiéis e lutadores, que me mostram que vale a pena olhar para a vida de uma forma positiva. A minha mais recente paixão chama-se Benjamim, é um cão sénior que me acompanha para todo o lado, o verdadeiro cãopanheiro.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *