Há várias raças de cães que se enquadram nesta categoria por possuírem crânios com esses atributos: Bulldogs, Pugs, Boston Terriers, Pequinês, Boxers, Shi Tzu, entre outros.

Encontre aqui ração personalizada para o seu Boxer.

Algumas curiosidades sobre estes animais incluem:

1-Representam algumas das raças mais populares em Portugal

Especialmente nos últimos 5 anos, os Buldogues franceses têm vindo a aumentar a sua população no nossos pais, sendo uma das raças mais populares entre as famílias, quer pela sua aparecia irresistível, quer pela sua personalidade forte e carinhosa.

Encontre aqui ração personalizada para o seu Bulldog Francês.

2-Têm tendência a ressonar e/ou a fazer ruídos a respirar

A Síndrome Braquicefálica é uma condição patológica que ocorre nestes animais e que se caracteriza pela combinação de estenose das narinas (que significa que tem o orifício das narinas mais apertado do que o normal), prolongamento do palato mole e eversão dos sacos laríngeos. De uma forma resumida, o crânio destes animais é achatado e curto em relação a outras raças, mas os órgãos da boca e laringe não são proporcionalmente mais pequenos, e por isso a passagem de ar através das vias respiratórias, nestes animais, torna-se mais difícil e ruidosa.

3-Apresentam maior risco de golpe de calor

Como os nossos patudos não transpiram, (com excepção das almofadinhas plantares), a forma pela qual perdem calor é através do arfar. Como estes animais apresentam vias respiratórias superiores mais tortuosas e apertadas, o processo de arrefecimento não é tão eficiente, e como tal, são mais propensos a sofrer um golpe de calor.

Por isso, se têm um patudo braquicéfalo, em dias mais quentes, deve apenas passeá-lo no inicio da manha ou o final da tarde.

4-Têm risco acrescido de doenças oculares

O facto do seu crânio ser achatado, leva a que todas as estruturas e órgãos faciais estejam “apertados” o que leva a que grande parte destes animais tenham os globos oculares bastante proeminentes, e “saídos para fora”. Esta características acarreta alguns riscos de protusão ocular, ulceras de córnea entre outras.

5-Precisam de cuidados especiais associadas às suas pregas  de pele

As pregas de pele surgem também como uma característica particular de muitos destes cães  tornando-os incrivelmente charmosos ? Mas também requerem cuidados acrescidos. Essas pregas devem ser limpas regularmente para evitar dermatites e proliferações de leveduras e bactérias.

6-Precisam de uma dieta rigorosa

Estes animais, tendo em conta as características já mencionadas, não toleram bem excessos de peso, e a obesidade pode causar agravamento da sintomatologia respiratória. Assim, é de extrema importância manter uma condição corporal saudável e ter uma plano alimentar adequado.

Helena Ferreira

Médica veterinária de animais de companhia

Published by Helena Ferreira

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária no ICBAS - Universidade do Porto, concluído em 2017, tendo realizado vários estágios em Portugal e nos EUA onde aprofundou conhecimentos na área de Anestesia, Cuidados intensivos, Cardiologia e Radiologia. Desde de 2017 a trabalhar em clínica de animais de companhia com especial interesse nas áreas de Cirurgia e de Medicina Interna. A minha relação com os cães Os cães fazem parte da minha vida desde que a minha memória me permite lembrar. Cresci com eles e aprendi o significado de altruísmo e resiliência. São o verdadeiro exemplo se felicidade genuína! estão sempre lá para nós! Cá em casa tenho a Cuchi, uma “rafeirinha” com 15 anos mas espírito de cachorro! É um amor, a não ser quando se mete com os gatinhos cá de casa :)

Leave a comment