Dentição de Leite

Os dentes de leite começam a surgir entre as 4 e as 5 semanas de vida, apresentando uma dentição completa até aos 2 meses de idade. Nesta fase de desenvolvimento, o cachorro começa a ser mais independente e a querer explorar o mundo.  Os dentes dos cachorros vão parecer agulhas e o comportamento de morder será mais frequente, devendo ser contrariado desde o início. O cachorro possui 28 dentes.

Dentição Definitiva

A mudança para a dentição definitiva começa por volta dos 4 meses, iniciando-se pelos incisivos e terminando nos caninos. Esta mudança termina por volta dos 7 meses, altura em que o cachorro deverá possuir 42 dentes. Geralmente, os tutores não se apercebem da queda dos dentes, uma vez que os patudos costumam engoli-los. Durante este período, é normal que o seu patudo apresente halitose (mau hálito), gengivite (inflamação das gengivas) e que se intensifique o comportamento de morder.

Algumas raças, como os Yorkshires e os Poodles, tem tendência para manter alguns dos dentes de leite, juntamente com a presença dos dentes definitivos, principalmente os dentes caninos. Estes dentes devem ser removidos cirurgicamente, uma vez que, promovem uma maior acumulação de detritos nessa zona, predispondo o cachorro a infeções.

Cuidados a ter:

  • Alimentação: invista numa dieta de qualidade, adequada às necessidades do seu cachorro
  • Brinquedos: devido à tendência que o cachorro terá para morder, deve ter brinquedos que sejam resistentes para que este consiga aliviar o desconforto que sente com a erupção dos seus dentes, enquanto brinca
  • Higiene oral: o cachorro deve ser habituado desde pequeno a escovar os dentes, para evitar problemas dentários em adulto.

Sara Alves

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Published by Sara Alves

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária na UTAD, Vila Real. Realizou estágios em Portugal e nos EUA, e conta com 5 anos de experiência em Clínica de Animais de Companhia. Pós graduação em Medicina Interna e em Dermatologia, que são as suas áreas clinicas de especial interesse. A minha relação com cães Como dogperson convicta que sou, é para mim um privilégio contactar com cães de toda a forma e feitio, no meu dia-à-dia. São animais fiéis e lutadores, que me mostram que vale a pena olhar para a vida de uma forma positiva. A minha mais recente paixão chama-se Benjamim, é um cão sénior que me acompanha para todo o lado, o verdadeiro cãopanheiro.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *