Os cães mudam a sua pelagem ao longo do ano e isso torna-se visível nas nossas casa, que em alguns momentos, se encontram repletas de pelo!

O que é a muda de pelo e porque acontece?

A muda de pelo é um processo natural e fisiológico, através do qual a pelagem morta é substituída por uma nova e adequada à nova estação do ano. Alguns patudos têm ciclos de crescimento de pelo mais longos, o que cria a ilusória ideia de que não perdem pelo. Já outros, como os Goldens Retrievers, com a sua dupla camada de pelo espesso, podem perdê-lo ao longo de todo o ano.

Quando ocorre a muda de pelo?

A mudança de pelagem ocorre, de uma forma geral, ao longo de todo o ano, sendo mais intensa em alguns momentos. Por norma, nos meses de Primavera e nos de Outono, verifica-se uma maior queda de pelo, pois há maior necessidade de substituir a pelagem por uma adequada às temperaturas que a estação exige. Isto significa que, na Primavera os cães vão substituir a sua pelagem por uma mais fina e fresca, enquanto que no Outono, adquirem uma mais densa e grossa.

Quanto tempo dura a queda de pelo nos cães?

A muda de pelagem varia mediante a raça e consoante o tempo que o seu patudo passa no interior de casa ou não. A maioria dos cães, perde pelo de forma intensa durante um ou dois meses, enquanto outros libertam menor quantidade, de forma constante, durante os doze meses do ano.

Como prevenir a queda de pelo?

Como é referido anteriormente, este processo é natural e fisiológico por isso não tem como ser evitado! Ainda assim, pode ser atenuado recorrendo a algumas estratégias. Entre elas, destacam-se os banhos e escovagens regulares, de forma a remover as camadas de pelo morto que se vão acumulando.

O recurso a ácidos gordos, nomeadamente os ómegas 3 e 6, é também uma sugestão que previne uma queda de pelo muito acentuada. Os ómegas podem ser encontrados tanto na dieta, como em suplementos (óleo de salmão). Deve aconselhar-se sempre com o seu Médico Veterinário habitual sobre a forma mais eficaz para os utilizar.

Ana Matias

Médica Veterinária

Published by Ana Matias

Experiência Terminou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto (ICBAS) em 2014. Desde então tem-se dedicado à Clinica de Animais de Companhia, com especial interesse nas áreas de Imagiologia, Reprodução Animal e Oncologia Clínica. Pós-graduada e certificada a nível europeu em Diagnóstico por Imagem pela ESPVS. A minha relação com os cães Desde sempre que não sei existir sem a presença destes animais. Ensinaram-me a admirá-los, respeitá-los e amá-los ao ponto de me darem força para me tornar na pessoa que sou hoje profissionalmente e a nível emocional. A Dora é a menina que me acompanha faz 8 anos, uma verdadeira rafeira de raça, como costumo dizer :) Enche-me os dias e o coração.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *