Quando vamos passear com os nossos cães ao parque vemos que por vezes há outros cães com quem eles mais felizes por verem, que se tiverem um companheiro em casa também se podem tornar verdadeiros amigos.  Por isso, sim, os nossos cães podem sentir amor à sua maneira!

A grande dificuldade em sabermos o que sentem os nossos animais deve-se ao facto de não falarem. No entanto, já foi feita muita pesquisa sobre as emoções e sentimentos dos cães pelos seres humanos, por outros cães ou até mesmo outros animais.

Segundo o Dr. Gregory Berns, os cães demonstram o seu amor através da sua linguagem corporal e do seu comportamento, apenas não o conseguem expressar por palavras. Ou seja, as relações sociais e a dedicação que os nossos cães têm é uma forma de amar. Além disso, foram feitos testes para ver se um cão preferia frases ditas por humanos ou comida, sendo o resultado muito aproximado entre os dois!

Mas é possível os cães se apaixonarem verdadeiramente? Mais ou menos ! Há estudos que comprovam que os cães produzem elevados teores de oxitocina (hormona da felicidade/amor) que tem um papel muito importante nas relações entre os nossos patudos e os seus donos ou outros animais.

Os nossos companheiros demonstram o seu amor cada vez que chegamos a casa e nos fazem uma festa enorme, cada vez que olham para nós de forma atenta, quando estão ao nosso lado sempre precisamos de carinho. Basicamente, a ser eles 🙂

São animais fenomenais, não são?

                                   Sofia Galiza

                                   Médica Veterinária de Animais de Companhia

Published by Sofia Galiza

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária na UTAD - Universidade de Trás-os Montes e Alto Douro, concluído em 2017. Estagiou em Madrid, Londres e em Portugal onde se debruçou principalmente nas áreas de Cirurgia, Medicina Interna, Oncologia e Ecografia. Desde de 2017 a trabalhar em clínica de animais de companhia com especial interesse nas áreas de Oncologia, Medicina Interna e Comportamento Animal. A minha relação com os cães Os cães tiveram uma grande influência na decisão de ser médica veterinária. Sempre me fascinou o amor incondicional que têm pelo dono sem pedir nada em troca e da forma como parecem compreender tudo sem que seja preciso explicar o que for. Cá em casa tenho o Trengo, que veio homenagear a memória do seu homónimo, e que nos enche de alegria cada vez que entramos em casa :)

Leave a comment