Sim! Graças ao olfato extremamente apurado os nossos patudos conseguem detetar doenças ou condições antes dos humanos o conseguirem fazer. Devido a isso, são muitas vezes treinados para que possam trabalhar com pessoas doentes e protegê-las ou acompanhá-las nas suas limitações. Temos alguns exemplos como:

– Diabetes;

– Epilepsia;

– Malária;

– Parkinson;

– Covid 19;

Estes são só alguns exemplos das doenças que os cães conseguem detetar, mas existem muitas outras. Esta deteção baseia-se na alteração de cheiros que acontecem aquando um episódio agudo da doença. Um outro exemplo são as inúmeras histórias de cães que pressentiram a gravidez das duas tutoras devido à alteração do odor!

Os patudos utilizados nestas situações são chamados “cães de trabalho” pois foram treinados de forma intensiva, durante meses ou anos, para desempenhar uma certa função (que vai desde cães trenó a cães policia). É muito importante que não haja interferência de pessoas externas aquando o momento de trabalho do cão para que este não se distraia.

Os cães são seres maravilhosos e é um privilegio podermos trabalhar em conjunto com eles!

Sofia Galiza

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Published by Sofia Galiza

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária na UTAD - Universidade de Trás-os Montes e Alto Douro, concluído em 2017. Estagiou em Madrid, Londres e em Portugal onde se debruçou principalmente nas áreas de Cirurgia, Medicina Interna, Oncologia e Ecografia. Desde de 2017 a trabalhar em clínica de animais de companhia com especial interesse nas áreas de Oncologia, Medicina Interna e Comportamento Animal. A minha relação com os cães Os cães tiveram uma grande influência na decisão de ser médica veterinária. Sempre me fascinou o amor incondicional que têm pelo dono sem pedir nada em troca e da forma como parecem compreender tudo sem que seja preciso explicar o que for. Cá em casa tenho o Trengo, que veio homenagear a memória do seu homónimo, e que nos enche de alegria cada vez que entramos em casa :)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *