A toracocentese é uma técnica ou procedimento médico que permite a extração de uma amostra de fluido da cavidade pleural para estabelecer a causa e/ou aliviar os sintomas de um derrame pleural.

derrame pleural é relativamente comum em cães e gatos. E corresponde à acumulação de fluido na pleura, uma zona entre a parede torácica e os pulmões. Também pode ocorrer acumulação de ar neste espaço, tomando do nome de pneumotórax, e que também pode ser drenado através de toracocentese.

Geralmente, a dificuldade respiratória, ou dispneia é o principal sinal clínico que os tutores identificam no seu animal, mas por vezes o mesmo pode ser assintomático e tratar-se de um achado.

Nos cães, é comum ser um processo gradual; de início, o animal pode apresentar dificuldade para respirar após exercício ou esforço, mas a tendência é o agravamento dos sinais e a dificuldade respiratória aparecer mesmo em repouso.

Os patudos podem adotar posições corporais estranhas, sentados com o pescoço esticado, pois são posições facilitadoras da ventilação.

Nos gatos, os primeiros sinais podem passar desapercebidos e serem visíveis apenas e quando apresentam sinais severos de dispneia.

As causas de acumulação de liquido ou ar podem ser várias: traumáticas, inflamatórias, infeciosas ou mesmo tumorais.

TORACOCENTECE:

O procedimento em si, consiste na introdução de uma agulha ou catéter, conectado a um sistema de aspiração ou a um conector na efusão pleural, o qual permite a recolha de fluido e ou ar da zona entre a parede torácica e os pulmões.

Se a condição do animal assim o permitir,a radiografia e ecografia devem auxiliar a técnica localizando as zonas de maior acumulação de liquido ou ar.

Depois de colher amostras do líquido, o mesmo poderá ser classificado como sangue, exsudatos ou transudatos, o que vai permitir orientar o diagnóstico e plano de tratamento.

Helena Ferreira

Médica Veterinária de Animais de Companhia

Published by Helena Ferreira

Experiência Mestrado Integrado em Medicina Veterinária no ICBAS - Universidade do Porto, concluído em 2017, tendo realizado vários estágios em Portugal e nos EUA onde aprofundou conhecimentos na área de Anestesia, Cuidados intensivos, Cardiologia e Radiologia. Desde de 2017 a trabalhar em clínica de animais de companhia com especial interesse nas áreas de Cirurgia e de Medicina Interna. A minha relação com os cães Os cães fazem parte da minha vida desde que a minha memória me permite lembrar. Cresci com eles e aprendi o significado de altruísmo e resiliência. São o verdadeiro exemplo se felicidade genuína! estão sempre lá para nós! Cá em casa tenho a Cuchi, uma “rafeirinha” com 15 anos mas espírito de cachorro! É um amor, a não ser quando se mete com os gatinhos cá de casa :)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *