Um dos hobbies dos nossos tempos livres é mimar os nossos melhores amigos de 4 patas! Durante esses momentos, podem encontrar-se alguns nódulos na pele (cutâneos) dos cães que suscitam sempre preocupação!

Na realidade, se for esse o caso do seu patudo, não hesite em procurar ajuda Médico-Veterinária, pois pode estar perante um problema de saúde!

Principais causas de nódulos cutâneos nos cães?

Os nódulos cutâneos, ou seja, na pele, podem ter várias origens, sejam elas benignas ou malignas.

Os nódulos são manifestações de várias doenças infeciosas, inflamatórias ou tumorais, não devendo nunca ser desvalorizados.

Tipos de nódulos cutâneos nos cães?

Podemos classificar os nódulos em dois grupos: benignos e malignos. Essa categorização engloba alguns parâmetros que podem ser avaliados em consulta Médico Veterinária, mas que não dispensam a realização de exames para diagnóstico definitivo.

  • Nódulos benignos: por norma, são de crescimento lento e gradual, indolores, bem definidos, sem sinais de inflamação, facilmente individualizados quando agarramos com os dedos e móveis! Alguns exemplos: abcesso, hematoma, lipoma (acumulação benigna de gordura) e quistos sebáceos.
  • Nódulos malignos: tendem a crescer com maior rapidez e de forma irregular. Por vezes, estão aderidos aos tecidos em redor, sendo difícil ou impossível individualizá-los com os dedos. Podem provocar dor ou desconforto ao cão quando tocados. Dentro desta categoria incluem-se variados tumores malignos.

Como tratar?

Em primeiro lugar, é de extrema importância realizar um diagnóstico para, posteriormente, dar início à terapia mais adequada. Geralmente, a citologia por aspiração com agulha fina (CAAF) é o exame de eleição como primeira abordagem. Esse procedimento é rápido e indolor, tendo como objetivo obter células que permitam determinar a origem e categoria do nódulo (benigno vs maligno). Em alguns casos, poderá ser necessário realizar uma biópsia com posterior análise, para diagnóstico definitivo.

O tratamento depende da origem do nódulo e é bastante variável. Desde quimioterapia, a remoção cirúrgica ou mesmo sem necessidade de qualquer tipo de abordagem clínica!

Desta forma, é importante reter a noção de que a presença de um nódulo cutâneo nos cães tanto pode indicar um grave problema de saúde, como não ter qualquer significado clínico. Assim, é indispensável uma avaliação médica precoce para que tudo corra pelo melhor 🙂

Ana Matias

Médica Veterinária

Published by Ana Matias

Experiência Terminou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto (ICBAS) em 2014. Desde então tem-se dedicado à Clinica de Animais de Companhia, com especial interesse nas áreas de Imagiologia, Reprodução Animal e Oncologia Clínica. Pós-graduada e certificada a nível europeu em Diagnóstico por Imagem pela ESPVS. A minha relação com os cães Desde sempre que não sei existir sem a presença destes animais. Ensinaram-me a admirá-los, respeitá-los e amá-los ao ponto de me darem força para me tornar na pessoa que sou hoje profissionalmente e a nível emocional. A Dora é a menina que me acompanha faz 8 anos, uma verdadeira rafeira de raça, como costumo dizer :) Enche-me os dias e o coração.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *