Quando temos um cão pode surgir a ideia de ter outro. Quer para fazer companhia, quer para ajudar nas brincadeiras. Pode ser cachorro, já adulto ou senior. Se ainda está em dúvida veja se deve mesmo ter um segundo cão. Se está decidido em introduzir um novo amigo cão, descubra algumas dicas sobre como conseguir que um cão aceite outro cão.

Preparar a casa

Prepare a sua casa para receber um novo cão: mais caminhas, mais brinquedos, mais taças de água e comida.

Conhecer o estado sanitário

Deve certificar-se que os dois cães que vão passar a viver juntos têm o protocolo vacinal completo e as desparasitações interna e externa em dia. É um risco introduzir um cão que não tenha ainda feito vacinações nem desparasitações com o seu cão que já terá tudo isso em dia. Algumas patologias podem ser transmitidas como as causadas por agentes infeciosos ou transmissão de parasitas externos como pulgas e carraças.

Apresentar os dois cães fora de casa

Deve começar por apresentar o cão novo fora do ambiente de casa. Saia para passear ao local preferido do seu cão e apresente lá o novo elemento, por exemplo num parque onde possam brincar. Assim vai conhecer um amigo de brincadeiras e ainda não se apercebeu que será o seu companheiro de casa também. Este momento pode ser repetido em vários dias até que avança para o passo seguinte de conhecer a casa.

Se o novo cão for junior e ainda não for possível andar na rua com segurança devido ao protocolo vacinal, esta apresentação terá que ser feita em casa.

Apresentar os dois cães sempre de trela

Não sabemos como vão reagir um ao outro por isso é muito importante que a apresentação seja com os dois animais contidos pela trela. Deixe que se cheirem e se conheçam e preveja qualquer má interação.

Deixar que o seu cão convide o seu novo amigo a entrar em casa

Depois de os apresentar na rua/parque e estiver a correr tudo bem deve encaminhar os dois para casa. Espere para ver a reação do seu cão e ver se o “convida” para entrar em casa. Devem estar sempre de trela.

Recompensar sempre boas interações

Sempre que os dois estiverem a socializar bem deve recompensa-los com biscoitos, grãos da ração, muitos mimos.

Ter locais diferentes para comer e beber

É bom definir o local de cada um para comer e beber e que o novo cão perceba qual o seu local. Tenha em atenção as alturas de refeição uma vez que alguns cães têm agressividade associada à comida.

Feromonas

Existem feromonas que podem ajudar neste processo como adaptil difusor ou adaptil coleira. Deixam os dois cães mais calmos e mais recetivos à presença um do outro.

E se houver sinais de agressividade?

Cuidado! Se notar nas interações que rosnaram um ao outro, que houve tentativa de morder, ou algum outro comportamento agressivo deve manter a calma e não deixar os dois cães sozinhos sem supervisão. Pode repetir todos os passos da socialização com calma para ver melhorias. Se necessário pode mesmo pedir ajuda a um treinador e a um médico veterinário de comportamento.

A introdução de um cão novo deve ser um momento feliz e uma grande decisão na família. No entanto, pense que o seu cão atual pode não achar tanta piada, pelo menos no início. Relembre-se: como conseguir que um cão aceite outro cão é um processo que requer calma e paciência.

Joana Silva

Médica Veterinária

Published by Joana Silva

Experiência Mestrado integrado em Medicina Veterinária pelo ICBAS, U.Porto. Realizou estágios em Portugal e Espanha e tem realizado atividade profissional em Clínica de Animais de Companhia há mais de 3 anos. As principais áreas de interesse são medicina interna, nutrição e dermatologia. A minha relação com os cães O meu contacto com cães tem aumentado nos últimos anos e com ele também aumentou o meu gosto e respeito por eles: são fantásticos e tornam a vida de quem os acompanha muito melhor. São sem dúvida um dos melhores membros da família.