Cães de raças grandes não se veem com facilidade pelas ruas. Embora tenham sido criados com o intuito de assustar estranhos e proteger as suas casas, são bastante amigáveis com o seu tutor e família. Consideram-se cães de raça grande, os que têm peso superior a 40 Kg. Neste artigo vai ficar a conhecer as 10 maiores raças de cães.

10 maiores raças de cães

  • São Bernardo: Pode pesar até 100 Kg, atingindo 90 cm de altura até à cernelha. A raça foi criada nos Alpes Suíços, pelo que os seus exemplares são bastante resistentes a temperaturas baixas. Os cães da raça São Bernardo muito leais ao seu tutor e sociáveis. Não necessitam de muito exercício físico, contudo devem realizar caminhadas diárias para aumentar a mobilidade articular. O seu pelo denso, exige cuidados regulares e uma dieta de elevada qualidade, rica em ácidos gordos. A adição de condroprotetores na ração também se torna essencial para favorecer a saúde articular e prevenir osteoartose.
  • Pastor da Anatólia: pode atingir 80 cm de altura e 90 Kg! São cães exigentes, que requerem um tutor experiente e bastante exercício físico diário. A sua dieta deve basear-se numa ração equilibrada do ponto de vista mineral e vitamínico.
  • Mastim Napolitano: podem atingir os 70 cm de altura e 60 Kg. São meigos e leais ao seu tutor, tornando-se excelentes cães de família. Dado o seu porte, precisam de exercício físico moderado. A sua dieta deve ser adaptada à raça, rica em proteína e condroprotetores.
  • Mastim Inglês: os exemplares desta raça podem atingir os 100 Kg! Foi criado como cão de trabalho, guarda e luta, embora atualmente seja muito utilizado como cão de resgate. Devido ao seu tamanho gigante não deve fazer exercício físico intenso, para não sobrecarregar as articulações. É importante escolher uma ração rica em proteína, antioxidantes e condroprotetores.
  • Dogue Alemão: Os exemplares da raça Dogue Alemão variam entre os 50 e os 80kg em adultos, e são extremamente carinhosos e sociáveis mesmo com estranhos. Não precisam de exercício físico intenso, mas não dispensam o seu passeio diário. Requerem uma alimentação cuidada com ingredientes de elevado valor biológico.
  • Cane Corso: originários do Sul da Itália, utilizados como cães de caça ao javali. Muito reservados com estranhos, podem tornar-se agressivos na tentativa de protegerem o seu tutor. São relativamente saudáveis, beneficiando de uma dieta de elevada qualidade nutricional e energética.
  • Dogue de Bordeux: com 65 cm de altura e 65 Kg, este grandalhão é bastante amigável e leal. Requer caminhadas diárias para exercitar o seu corpo musculado. Devido à tendência para dermatites, requer uma dieta rica em ácidos gordos.
  • Leonberger: de 80 Kg e de 75 cm de altura, são cães bem dispostos e carinhosos! É um cão muito ativo, não sendo adequado para tutores sedentários. Requer uma dieta balanceada, com elevado teor proteico, rica em condroprotetores e ácidos gordos.
  • Terranova: tem 76 cm e um peso entre 60 a 90 Kg. É uma raça com origem no Canadá e utilizada para resgate marítimo e tarefas aquáticas. Os cães Terranova são leais, carinhosos e sociáveis. Necessitam de dieta rica em ómegas e condroprotetores, a fim de favorecer a saúde da pele, pelo e articulações.
  • Cão de Fila Brasileiro: raça brasileira com uma aparência semelhante às dos Mastins. Os exemplares podem atingir 70 cm de altura e 55 Kg. São cães desconfiados com estranhos, podendo demonstrar agressividade se não tiverem um treino e educação coerentes. Tal como os outros cães de raças grandes, requerem uma ração adaptada ao porte, com elevador teor em glucosamina e condroitina para prevenir doenças articulares.

Alimentação para cães de raça grande

O alimento adequado para cães de raça grande deve ser de elevada qualidade nutricional e energética, com um teor em proteína alto. Aconselha-se que a ração para cães de raça grande inclua condroprotetores de forma a proteger as articulações, evitando problemas osteoarticulares que surgem precocemente nestas raças. Como exemplo, temos a displasia do cotovelo, displasia da anca e osteoartose.

O cuidado na escolha da ração ideal deve surgir logo enquanto cachorros, pois o crescimento dos cães destas raças, ocorre muito rápido. Assim, é importante escolher uma ração adaptada a cada um, rica em cálcio e fósforo.

Além disso, devido à possibilidade dos cães de raças grandes fazerem torção-dilatação gástrica, deve respeitar-se um esquema de 3 a 4 refeições por dia.

Ana Matias

Médica Veterinária

Published by Ana Matias

Experiência Terminou o Mestrado Integrado em Medicina Veterinária pela Universidade do Porto (ICBAS) em 2014. Desde então tem-se dedicado à Clinica de Animais de Companhia, com especial interesse nas áreas de Imagiologia, Reprodução Animal e Oncologia Clínica. Pós-graduada e certificada a nível europeu em Diagnóstico por Imagem pela ESPVS. A minha relação com os cães Desde sempre que não sei existir sem a presença destes animais. Ensinaram-me a admirá-los, respeitá-los e amá-los ao ponto de me darem força para me tornar na pessoa que sou hoje profissionalmente e a nível emocional. A Dora é a menina que me acompanha faz 8 anos, uma verdadeira rafeira de raça, como costumo dizer :) Enche-me os dias e o coração.